Pular para o conteúdo principal

COMO DESENVOLVER AUTOCONFIANÇA E AUTOESTIMA,SEGUNDO DR.NELL BURTON,PSIQUIATRA INGLÊS

Resultado de imagem para 9 Formas de Aumentar a Sua Autoconfiança
Como Desenvolver Autoconfiança e Autoestima.
Nesse artigo artigo Nell Burton, Psiquiatra Inglês, presenteia com 17 sugestões para aumentar a nossa auto-estima e a segurança em nós mesmos.
Todas as 17 sugestões são ótimas.
Algumas precisam de tempo para darem resultados apreciáveis, outras ao invés disso, dão rapidamente um gás na sua auto-estima.
Não esqueça de praticar. A Auto-estima se constrói um pouco a cada dia, passo a passo.

17 sugestões simples para desenvolver autoconfiança e autoestima.

A autoestima é afetada por problemas com a saúde física; eventos negativos na vida, como perder o emprego ou se divorciar; relacionamentos deficientes ou frustrantes; e um senso geral de perda de controle. Muitas vezes, esse senso de perda de controle é particularmente pronunciado em vítimas de abuso (emocional, físico ou sexual) ou de discriminação devido a religião, cultura, raça, gênero ou orientação sexual.
Às vezes, a baixa autoestima pode estar profundamente arraigada e ter sua origem em experiências traumáticas na infância da pessoa, como ter ficado prolongadamente separada da figura paterna e/ou materna, negligência ou abuso emocional, físico ou sexual.
Se achar que o seu caso se enquadra em algum desses problemas específicos, converse com um profissional de saúde mental. Terapia ou aconselhamento podem permitir que você fale sobre essas experiências e tente superá-las. Infelizmente, pode ser difícil obter terapia ou aconselhamento, e esses tratamentos podem não ser apropriados para todas as pessoas.
A baixa autoestima pode tornar a pessoa predisposta a desenvolver um transtorno mental, o que pode, por sua vez, derrubar sua autoestima ainda mais gravemente. Em alguns casos, a baixa autoestima em si é um sintoma principal de transtornos mentais, por exemplo, depressão e transtorno de personalidade limítrofe in depressão e transtorno de personalidade limítrofe. A relação entre a baixa autoestima e os transtornos mentais é complexa, e é mais provável que alguém afetado por tais transtornos sofra de baixa autoestima em longo prazo.
Pessoas que sofrem de baixa autoestima em longo prazo normalmente enxergam o mundo como um lugar hostil e a si mesmas como vítimas dele. Em resultado disso, elas relutam em se expressar e se afirmar, perdem experiências e oportunidades, e se sentem impotentes para mudar a situação. Tudo isso apenas diminui ainda mais a sua autoestima, e a pessoa acaba presa num círculo vicioso.
Felizmente, existem vários passos simples que qualquer pessoa pode tomar para aumentar a sua autoestima e, possivelmente, romper esse ciclo. Você talvez já esteja fazendo algumas dessas coisas e, com certeza, não precisa fazer todas elas. Tome apenas os passos com os quais se sentir mais confortável.
1.   Faça três listas: uma dos seus pontos fortes, uma das suas realizações e uma com as coisas que admira em si mesmo. Tente conseguir que um amigo ou parente ajude você com as listas. Guarde-as num lugar seguro e regularmente as leia de ponta a ponta.
2.   Pense sobre si mesmo de modo positivo. Lembre a si mesmo de que, apesar dos seus problemas, você é uma pessoa única, especial e valiosa, e que merece se sentir bem a respeito de si mesmo. Identifique e questione quaisquer pensamentos negativos que possa ter, como: ‘Eu sou um perdedor’, ‘Nunca faço nada direito’, ‘Ninguém gosta de mim de verdade.’
3.   Preste especial atenção à sua higiene pessoal: por exemplo, arrume seu cabelo, corte as unhas, passe fio dental.
4.   Vista roupas que o façam se sentir bem com você mesmo.
5.   Coma bons alimentos, parte de uma dieta saudável e equilibrada. Faça das refeições um momento especial, mesmo que esteja comendo sozinho. Desligue a TV ou o rádio, ponha a mesa e arrume a comida para que fique atraente no prato.
6.   Exercite-se regularmente: saia para dar uma caminhada enérgica todo dia e faça exercícios mais vigorosos (exercícios que façam você suar) três vezes por semana.
7.   Certifique-se de estar dormindo o suficiente.
8.   Administre o seu nível de estresse. Se possível, combine com um amigo ou parente achegados de regularmente massagearem um ao outro.
9.   Faça a sua moradia limpa, confortável e atraente. Deixe expostos itens que lhe fazem lembrar das suas realizações ou dos momentos e pessoas especiais na sua vida.
10.                     Faça mais as coisas de que gosta. Todos os dias, faça pelo menos uma coisa que aprecia e lembre a si mesmo de que merece isso.
11.                     Envolva-se em atividades como pintura, música, poesia e dança. Atividades artísticas assim permitem que você se expresse, adquira um senso de maestria e interaja com outros de maneira positiva. Encontre uma aula por meio de um serviço de ensino de adultos ou centro comunitário.
12.                     Estabeleça um desafio que possa realisticamente vencer e enfrente-o! Por exemplo, comece a fazer ioga, aprenda a cantar ou prepare um pequeno jantar para amigos no seu apartamento ou casa.
13.                     Faça algumas coisas que vem adiando, como tirar o mato do jardim, lavar as janelas ou arquivar papéis.
14.                     Faça algo de bom para outras pessoas. Por exemplo, puxe conversa com alguém na fila do caixa, visite um amigo que está doente ou ajude numa instituição de caridade local.
15.                     Envolva outros: conte a amigos e parentes pelo que você está passando e solicite seu conselho e apoio. Talvez eles tenham problemas parecidos e, nesse caso, vocês poderiam se unir e formar um grupo de apoio.
16.                     Tente passar mais tempo com as pessoas que lhe são queridas. Ao mesmo tempo, tente ampliar seu círculo social por se esforçar para conhecer pessoas.
17.                     Por outro lado, evite pessoas, lugares e instituições que lhe tratam mal ou fazem você se sentir mal a respeito de si mesmo. Isso pode significar ser mais assertivo. Se a assertividade for um problema para você, pergunte a um profissional de saúde sobre como treiná-la.
5 citações sobre autoestima e autoconfiança
“A adversidade e a perseverança e todas essas coisas podem nos moldar. Elas podem nos dar valor e uma autoestima inestimável.” — Scott Hamilton

“Dar às pessoas autoconfiança é de longe a coisa mais importante que posso fazer. Porque, assim, elas agem.” — Jack Welch

“O otimismo é a fé que leva à realização. Nada pode ser feito sem esperança ou confiança.” — Helen Keller

“A saúde é a maior posse. O contentamento é o maior tesouro. A confiança é o maior amigo.” — Lao Tzu

“Desejar que você fosse outra pessoa é desperdiçar a pessoa que você é.” — Anônimo

ARTIGO ORGINAL : HTTPS://WWW.PSYCHOLOGYTODAY.COM/BLOG/HIDE-AND-SEEK/201205/BUILDING-CONFIDENCE-AND-SELF-ESTEEM
Fonte:http://autoestimaem30dias.com.br/como-desenvolver-autoconfianca-e-autoestima/

 Resultado de imagem para 9 Formas de Aumentar a Sua Autoconfiança


Postagens mais visitadas deste blog

A VIDA NÃO TIRA AS PESSOAS DE VOCÊ, AFASTA AS QUE VOCÊ NÃO PRECISA!

A VIDA NÃO TIRA AS PESSOAS DE VOCÊ,  AFASTA AS QUE VOCÊ NÃO PRECISA!
Quando se trata de salvaguardar o nosso amor próprio e a nossa dignidade, temos que ter sempre algo em mente: não podemos admitir diminuições. Por isso dizemos que a vida não tira as pessoas de nós, mas nos afasta das que não precisamos. Os vínculos emocionais são valiosos e, por isso, é determinante deixar de lado as pessoas más, sem coração, que esmagam a nossa autoestima vezes sem conta. No momento em que você perceber isso, um mundo novo irá se abrir diante dos seus olhos e você vai deixar de precisar da presença daqueles que semearam dúvidas, desconforto e relutância na sua cabeça. Dê a sua ausência às pessoas que lhe fazem malAfaste-se de quem duvida de você, aproxime-se de quem o valoriza, liberte-se de quem o incomoda e ame quem o apoia. Dê a sua ausência de presente a quem não valoriza a sua presença e mostre o valor que você tem. É você quem determina o seu próprio preço, por isso, é esse o valor que as pessoas …

"A BASE DE UM CÉREBRO SAUDÁVEL É A BONDADE,E PODE-SE TREINAR ISSO" - RICHARD DAVIDSON,PhD EM NEUROPSICOLOGIA

“A base de um cérebro saudável é a bondade, e pode-se treinar isso”-Richard Davidson, PhD em neuropsicologia e pesquisador na área de neurociência afetiva
Nasci em Nova Iorque e moro em Madison, Wisconsin (EUA), onde sou professor de psicologia e psiquiatria na universidade. A política deve basear-se naquilo que nos une. Só assim poderemos reduzir o sofrimento no mundo. Acredito na gentileza, na ternura e na bondade, mas temos que nos treinar nisso. Eu estava investigando os mecanismos cerebrais ligados à depressão e à ansiedade. …E acabou fundando o Centro de Investigação de Mentes Saudáveis. Quando eu estava no meu segundo ano na Universidade de Harvard, a meditação cruzou o meu caminho e fui para a Índia investigar como treinar a minha mente. Obviamente, meus professores disseram que eu estava ficando louco, mas aquela viagem marcou meu futuro. …E assim que começam as grandes histórias. Descobri que uma mente calma pode produzir bem-estar em qualquer tipo de situação. E quando me dedique…

SÓ PERMANEÇA ONDE EXISTA RECIPROCIDADE - EM TEMPOS DE AMORES LÍQUIDOS RECIPROCIDADE É FUNDAMENTAL

Só permaneça onde existe reciprocidade Por Fabíola Simões
Em tempos de amores líquidos, reciprocidade é fundamental. É ela quem diz que estamos no caminho certo ao enviar um “bom dia” carinhoso àquela menina pelo WhatsApp, ou um áudio com uma coletânea bacana pelo Spotify. É ela que autoriza o comentário entusiasmado na foto do crush interessante ou a curtida frequente nos posts da gata fitness. Mesmo não sendo adepta de estratégias e joguinhos de poder no campo amoroso, acredito no significado da reciprocidade. De só permanecer em relações onde não é preciso insistir para receber uma resposta ou implorar para ser valorizado como deveria. Muitas vezes é preferível abrir mão de uma relação que julgamos importante do que continuar insistindo sem correspondência alguma. O que vejo por aí é que tem faltado discernimento para entender onde não se deve insistir. Onde não vale a pena investir tempo, pensamento, vontade e intensidade na vã tentativa de se sentir acolhido por alguém que simplesmente…